Ciência

Imagens originais: Captura Hubble 'fantasmas verdes ", os sinais de uma explosão radioactiva


O Hubble Space Telescope da NASA descobriu sinais de um passado distante: os córregos brilhantes de gás, semelhantes a enormes laços verdes, ionizados por quasares que não existem mais.

O telescópio espacial Hubble, que se reunirá em breve de 25 anos em serviço, tirou fotos oito objectos espaciais incomuns que brilham com um verde, relata a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em Inglês). Esses objectos são "restos" de uma explosão radioactiva de quasares brilhantes no curso de sua vida, mas, em seguida, desapareceu.


Quasares, uma das formações mais luminosos do nosso universo, são núcleos galácticos activos em torno de buracos negros supermassivos. Quando um quasar começa a emanar enormes doses de radiação podem ser observados vestígios 'verdes' tais.





A primeira delas 'fantasma' foi descoberto pelo astrónomo amador e professor Hanny van Arkel holandês em 2007.


Fonte: http://actualidad.rt.com/ciencias/171052-fotos-unicas-hubble-fantasmas



Vídeo perturbador: Assim será a Terra se todo o gelo derrete-se


Um vídeo perturbador você pode ver como ele vai mudar o nosso planeta se todo o gelo nas geleiras e picos de fusão foi publicada na Net. Nele você pode ver muitos dos efeitos das mudanças climáticas, o que elevaria o nível do mar até a ponto de tornar as cidades e regiões desaparecer completamente da face da Terra.
O portal " Business Insider " lançou um vídeo mostrando as mudanças drásticas que poderiam ocorrer na Terra, se todo o gelo derreta. Como grandes cidades como Tóquio, Buenos Aires, Nova York, Miami, Lima, Londres, Barcelona, ​​Xangai, Amsterdam, Hong Kong, San Francisco, entre outros, desaparecer sob a água é apreciado.



A revista 'National Geographic' redigido virar um mapa interactivo que mostra o que aconteceria se os mais de 20 milhões de quilómetros cúbicos de gelo derreter.
De acordo com estimativas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, por sua sigla em Inglês) do nível do mar crescer um metro no final do século.


Fonte: http://actualidad.rt.com/ciencias/170863-video-cambios-tierra-hielo-derretimiento


A Ciência (do latim scientia, traduzido por "conhecimento") refere-se a qualquer conhecimento ou prática sistemáticos. Em sentido estrito, ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tais pesquisas Ref. 1 .

Este artigo foca o sentido mais estrito da palavra. Embora as duas estejam fortemente interconectadas, a ciência tal como enfatizada neste artigo é muitas vezes referida como ciência experimental a fim de diferenciá-la da ciência aplicada, que é a aplicação da pesquisa científica a necessidades humanas específicas.

A ciência é o esforço para descobrir e aumentar o conhecimento humano de como o Universo funciona. Refere-se tanto à (ao):

investigação ou estudo racionais do Universo, direccionados à descoberta de verdades compulsoriamente atreladas e restritas à Realidade Universal. Tal estudo ou investigação é metódico e compulsoriamente realizado em acordo com o método científico – um processo de avaliar o conhecimento empírico;
corpo organizado de conhecimentos adquiridos por tais estudos e pesquisas.
A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades as mais gerais e abrangentes possíveis bem como a aplicação das leis científicas derivadas; ambas especificamente obtidas e testadas através do método científico. Nestes termos ciência é algo bem distinto de cientista, podendo ser definida como o conjunto que encerra em si o corpo sistematizado e cronologicamente organizado de todas as teorias científicas - com destaque normalmente dado para os paradigmas válidos - bem como o método científico e todos os recursos necessários à elaboração das mesmas.

Da definição segue que um cientista é um elemento essencial à ciência, e como qualquer ser humano dotado de um cérebro imaginativo que implica sentimentos e emoções, o cientista certamente também tem suas crenças - convicções que vão além da realidade tangéivel - podendo esse até mesmo ser, não raramente ou obstante, um teísta ou religioso convicto. Ao definirem-se ciência e cientista é de relevância ressaltar por tal que a definição de ciência exige expressamente que o cientista saiba manter tais crenças longe de seus artigos científicos e das teorias científicas com as quais esteja a trabalhar; constituindo-se estes dois elementos - ciência e cientista - por definições certamente muito distintas, portanto.

Da correta compreensão é fato que a ciência não exclui os crentes, teístas ou religiosos do seu leque de cientistas; contudo é também fato que a ciência, graças aos pré-requisitos do método científico, exclui por completo, dela e de suas teorias científicas, as convicções não testáveis frente ou mesmo tanscendentes ao factualmente real; sendo a ciência, por parágrafo constitutivo explícito em sua definição stricto sensu - e por ausência de fato contraditório - expressamente cética e secular no que lhe cabe

Game Changer pesquisa visa Previsão Tornados


Game Changer pesquisa visa Previsão Tornados Tornados afirmam centenas de vidas e causar biliões de dólares em danos nos Estados Unidos. Com o apoio da NSF, cientista da computação Amy McGovern, da Universidade de Oklahoma está trabalhando para encontrar respostas às perguntas-chave sobre a formação de tornado. Por que eles ocorrem em algumas tempestades, mas não em outros? Apesar de o vídeo de caçadores de tempestades e dados de radar Doppler pode ajudar meteorologistas compreender alguns aspectos de tornados, McGovern diferentes usos, ferramentas poderosas, tais como supercomputadores e mineração de dados conhecido, que encontra padrões em grandes conjuntos de dados. O objectivo final: chegar a um sistema de previsão tornado confiável. Crédito: National Science Foundation
Um Ornamento Do Feriado Cósmica, Hubble-Style
'Tis a estação para o feriado de decoração e árvores de corte. Para não ficar de fora, astrónomos usando Hubble da NASA Telescópio Espacial ter fotografado um festivo de aparência nebulosa planetária próxima chamada NGC 5189. A intrincada estrutura deste brilhante nebulosa gasosa se assemelha a um ornamento do feriado de vidro soprado com uma fita brilhante entrelaçados. Um exemplo espectacular dessa complexidade bonita é visto nos lobos azuladas de NGC 5189. A maior parte da nebulosa é complicado e filamentosos em sua estrutura. Como resultado do processo de perda de massa, a nebulosa foi criada com duas estruturas aninhadas, inclinadas umas em relação às outras, que se expandem para longe do centro em diferentes direcções. Esta dupla bipolar ou estrutura quadruplar poderia ser explicada pela presença de uma companheira binária orbitando a estrela central e influenciando o padrão de ejecção de massa durante os estertores nebulosa-produzindo a morte. O remanescente da estrela central, tendo perdido muito de sua massa, agora vive seus últimos dias como uma anã branca. No entanto, não existe qualquer candidato visual para o companheiro possível. O anel dourado brilhante que torce e se inclina através da imagem é composta de uma grande colecção de filamentos radiais e nós cometas. Estes geralmente são formadas pela acção combinada de foto-ionizante e ventos estelares.
Visite o site>
Crédito da imagem: NASA, ESA, o Hubble e equipe da herança (STScI / AURA)
BACTÉRIAS AS NOSSAS AVÓS VELHINHAS
Hoje temos a certeza que a vida microbiana foi a primeira a emigrar dos oceanos para a terra há aproximadamente 3.000 biliões de anos, muitos cientistas defendem que a vida na terra começou de uma forma muito limitada, devido a camada de ozónio, a protecção que a protege contra a radiação ultra violeta se formou centenas de milhões de anos muito mais tarde.
No entanto, novos estudos sugerem que os micróbios poderiam ter vivido na terra, produzindo oxigénio e intemperismo pirita, um mineral de sulfato de ferro, que lançou enxofre e molibdénio para os oceanos. Isto demonstra que a vida existe não apenas em alguns locais centralizados da terra, mas sim numa escala global, impulsionando o fluxo de sulfato da terra para o mar.
Este fluxo de enxofre aumento provavelmente a propagação da vida nos oceanos. A actividade vulcânica também pode ter libertado quantidades enormes de enxofre no mar por os mais variados processos, mas os cientistas acreditam que o enxofre e o molibdénio foram lançados ao mesmo tempo, o que evidência que as duas matérias lançadas e se desintegraram como bactérias nas rochas.
Esta teoria a ser verdadeira mostra que a bactéria terrestre já estava produzindo oxigénio antes dos geólogos que previam a data de cerca 2,200 biliões da anos atrás iniciando a atmosfera de oxigénio que tornou a vida possível neste planeta.
Em boa verdade, o enxofre nos oceanos poderia ter permitido as bactérias marinhas consumir metano, o que provavelmente originou a oxigenação da atmosfera terrestre.
Mas a grande duvida é por que o oxigénio não foi destruído pelo metano vindo do mar.
O Hadeano é um período da geologia verdadeira do planeta Terra. Essa rocha é tão antiga em relação aos meteoritos. Durante o Hadeano, o sistema solar estava tomando forma, provavelmente dentro de várias nuvens grandes de gás e poeira em torno do sol. A abundância relativa de alguns elementos mais pesados no sistema solar sugere que estes gás e poeira eram derivados de uma super nova. Alguns elementos mais pesados são gerados dentro das estrelas pela fusão nuclear do hidrogénio, que são de outra maneira incomuns. Nós podemos ver processos similares ocorrer hoje em nebulosas, como a nebulosa M16. O sol formou-se dentro de uma nuvem de gás e a poeira, e começou a se submeter à fusão nuclear e a emitir luz e calor. As partículas que orbitavam o sol começaram a se unir em corpos maiores, conhecidos como planetários, que continuaram a agregar-se em planetas maiores, o material "restante" de derretidos no começo de sua história. A solidificação do material derretido aconteceu enquanto a terra esfriou. Os meteoritos mais velhos e as rochas lunares têm aproximadamente 4,5 biliões de anos, mas a rocha mais velha da terra conhecida actualmente tem 3,8 biliões de anos. Por algum tempo durante os primeiros 800 milhões de anos de sua história, a superfície da Terra mudou do líquido ao sólido. Uma vez que a rocha dura formou-se na Terra sua história geológica começou. Isto aconteceu provavelmente antes de 3,8 biliões de anos, mas a evidência disso não esta disponível. A erosão e o tectonismo destruíram provavelmente toda a rocha mais antiga que 3,8 biliões de anos. O começo do registo de rocha que existe actualmente na Terra é do Arqueano.
As primeiras formas de vida nasceram nas águas quentes e serenas do mar, ao abrigo dos raios ultravioletas do Sol. Eram pequenas esferas protegidas por uma membrana, em condições de se dividirem. Com o passar do tempo, essas primitivas "máquinas" vivas se uniram a corpúsculos prontos para a fotossíntese, para a respiração e para a reprodução.. Tornaram-se assim verdadeiras células. Até, aproximadamente, um bilião de anos, os habitantes da Terra eram seres microscópicos (semelhantes aos organismos unicelulares de hoje) que viviam isolados ou agregados em grandes colónias. Este artigo tem como foco o estudo científico da origem da vida. Os aspectos filosóficos e religiosos são tratados em pagina própria dedicada à Cosmogonia. A evolução histórica (ou pré-científica) do tema, anterior à refutação experimental da geração espontânea é tratada na página dedicada à Abiogénese.
Os estudos científicos da origem da vida, ocasionalmente também denominados evolução química, constituem um ramo pluridisciplinar da ciência, que envolve, além da Química e da Biologia, conhecimentos de Física, Astronomia e Geologia. Seu objecto de interesse são os processos que teriam permitido aos elementos químicos que compõem os organismos atingirem o grau de organização estrutural e funcional que caracteriza a matéria viva. O fato de que estes processos requerem condições determinadas, que só podem ocorrer em locais específicos do universo, conecta o estudo da origem da vida à Astrobiologia.
Os modelos propostos para a origem da vida são tentativas de recriar a história desta evolução e é importante destacar que não existe, na maioria das etapas deste processo, nenhum consenso entre os cientistas. É uma situação inteiramente distinta da evolução biológica onde o modelo evolucionista Darwiniano encontra-se bem estabelecido há mais de um século. Para melhor situar o problema é indispensável em primeiro lugar examinar os níveis de organização inerentes à matéria viva e então discutir como os modelos propostos para a origem da vida (ou biopoese) tentam resolvê-los. Os dados de vários estudos foram lançados há muito tempo, mas as pessoas não ignoram, que existem ainda lacunas por esclarecer.
Jorge Gonçalves

A NASA examinou 13 bilhões de anos para trás na história do universo. Você não terá que olhar tão longe para encontrar a nossa ciência de ponta. A visualização Explorador NASA app ampliou seu escopo para incluir mais inspiradoras descobertas vigas de volta à Terra de toda a frota da agência de satélites espaciais, e telescópios espaciais. Espere histórias a cada semana que cobrem todos os quatro campos da ciência da NASA pesquisa: planetários, heliofísica, astrofísica e da Terra. Você terá novos pontos de vista dos planetas e do sol a partir de satélites, como Cassini e Dinâmica Solar Observatory, visualizações e animações de estrelas, galáxias distantes e as coisas cósmica; entre. E imagens dramáticas obtidas pelo Telescópio Espacial Hubble lendário Este vídeo é domínio público e pode ser baixado em: http://svs.gsfc.nasa.gov/vis/a010000/a010900/a010909/index.html Como nossos vídeos? Inscrever-se Goddard da NASA Shorts HD podcast: http://svs.gsfc.nasa.gov/vis/iTunes/f0004_index.html Ou encontrar NASA Goddard Space Flight Center no Facebook: http://www.facebook.com/NASA.GSFC Ou encontrar-nos no Twitter: http://twitter.com/NASAGoddard
NASA | Recente actividade geológica na Lua
Novas imagens adquiridas pelo Lunar Concessionar Orbiter (LRO) sonda mostram que a crosta da lua está sendo um pouco esticada, formando pequenos vales - pelo menos em algumas áreas pequenas. Imagens de alta resolução obtidas pelo Lunar Reconnaissance Orbiter Camera (LROC) fornecem provas de que esses vales são muito jovens, sugerindo que a lua tem experimentado relativamente recente actividade geológica. Mithsonian Instituion cientista sénior Tom Watters explica mais sobre a actividade recente da lua geológica neste curto . vídeo Este vídeo é de domínio público e pode ser baixado em: http://svs.gsfc.nasa.gov/goto?10915 Como nossos vídeos? Inscrever-se Godard da NASA Shorts HD podcast: http://svs.gsfc.nasa.gov/vis/iTunes/f0004_index.html Ou encontrar NASA Goddard Space Flight Center no Facebook: http://www.facebook.com/NASA.GSFC Ou encontrar-nos no Twitter: http://twitter.com/NASAGoddard
Nasa | Maior tempestade solar desde 2005
O sol irrompeu na noite de 22 de Janeiro de 2012 com um surto de classe M8.7, uma terra-dirigido ejecção de massa coronal (CME), e uma explosão de movimento rápido, prótons altamente energéticos conhecido como "partícula energética solar" do evento. O último causou a tempestade mais forte radiação solar desde Setembro de 2005 de acordo com Centro de NOAA Previsão de Clima Espacial. modelos NASA Goddard Space Center Tempo de prever que a CME está se movendo a quase 1.400 quilómetros por segundo, podendo chegar a magnetosfera da Terra - o envelope magnético que circunda a Terra - o mais cedo amanhã, 24 de Janeiro em 09:00 ET (mais ou menos 7 horas). Isto tem o potencial para fornecer uma boa mostra auroral, possivelmente em latitudes mais baixas que o normal. O que é um CME? Saiba mais aqui: http://www.nasa.gov/mission_pages/sunearth/spaceweather/index.html Como nossos vídeos? Assinar Goddard da NASA Shorts HD podcast: http://svs.gsfc.nasa.gov/vis/iTunes/f0004_index.html Ou encontrar NASA Goddard Space Flight Center no Facebook: http://www.facebook.com/NASA.GSFC ou encontrar-nos no Twitter: http://twitter.com/NASAGoddard
Perna biónica faz Amputado mais rápido que seus pés naturais
Um sobrevivente de ataque de tubarão já sabe o que sente como para ser parte homem biónico. 23-anos de idade amputado Craig Hutto se ofereceu para jogar cobaia, testando um state-of-the-art prótese de perna com o joelho ligado e articulações do tornozelo. Com apoio inicial da Fundação Nacional de Ciência e contínuo apoio dos Institutos Nacionais de Saúde, Vanderbilt University engenheiro mecânico Michael Goldfarb passou vários anos desenvolvendo a perna, que opera com sensores especiais, um motor eléctrico, uma bateria e informática. Os sensores monitoram o movimento do usuário e microprocessadores descobrir o que a pessoa está tentando fazer. Goldfarb diz que a perna alimentado reduz o intervalo de tempo entre uma perna real e uma prótese um. Hutto confirma que a prótese é muito melhor alimentado a antecipar seu próximo movimento.
Bioplásticos - dióxido de carbono em vez de petróleo | Amanhã
O que acontecerá com a indústria do plástico, quando o petróleo acabar? A resposta por Bernhard Rieger, Professor de Química da Universidade Técnica de Munique: dióxido de carbono é a matéria-prima do futuro. Para este gás, que está contido na atmosfera e formados durante a combustão de gasolina, carvão, petróleo, gás e madeira, ele quer produzir uma variedade de plásticos. Chave para a tecnologia são os catalisadores direito - substâncias que controlam a reacção química e com o seu desenvolvimento, Rieger trabalhou intensamente. Ele vê a indústria química à beira de uma revolução: a partir do óleo-química para a química do carbono.
VideosatNSF
Não só na Terra
Hoje, a Terra - e que vai acontecer amanhã? A lua como o vizinho da Terra atrai pesquisadores, políticos e empresários. Eles querem colonizar a Lua, desenvolver seus recursos minerais e do processo industrial. Nem é a lua no estado, como a natureza criou. O homem, no entanto, pode mudar isso. Projecto apresenta os planos futuros de visionários: uma revisão de minas e automático robôs inteligentes que em breve mudar a face da lua.
Avanço na detecção do câncer precoce
Com poucos sintomas iniciais, o câncer de ovário - como muitos tipos de câncer - pode ser difícil de detectar sem procedimentos invasivos e caros. "A detecção precoce é absolutamente fundamental, não só, mas provavelmente a única maneira para que possamos vencer a guerra contra o câncer", disse Vadim Backman, que é um engenheiro biomédico da Universidade Northwestern, em Evanston, Illinois Com o apoio da National Science Foundation, em parte financiado através da Lei de Recuperação e Reinvestimento de 2009 (ARRA), a pesquisa Backman é lançar luz sobre como a detecção precoce do câncer pode ser feito mais barato, mais preciso e menos invasivo. "Estamos desenvolvendo novas tecnologias ópticas para aprender sobre a estrutura e composição do tecido, e estamos aplicando estas tecnologias para o rastreio precoce do câncer", diz ele. A equipe de pesquisa é parte de um campo que é chamado de bio-fotónica, onde a luz se torna uma ferramenta analítica para a biologia.
Los Alamos estuda asteróides assassinos
LANL cientistas usam supercomputadores Cielo para efeitos do modelo de fonte de energia nuclear na Terra em risco de colisão com asteróides. O mais novo supercomputador em Los Alamos National Laboratory, Cielo, está actualmente trabalhando em classificados nuclear problemas armas física. No entanto, às vezes é usado para fazer ciência não classificados fascinante quando um modelo de computador é tão grande que não pode ser executado em uma plataforma menor. Um dos modelos não-classificado que correu recentemente na Cielo - uma máquina 1,35 / petaflop s construída por Cray - era um modelo de Robert Weaver de Aplicações de Física Teórica Projecto que analisou como uma fonte de energia nuclear megaton pode efectuar a granular asteróide Itokawa, como forma de prevenir uma potencial impacto de um asteróide com a Terra. O vídeo foi originalmente exibido na mais recente SC11 Supercomputing Conference, em Seattle.
Os predadores pré-históricos With Teeth Supersized tinham ossos beefier Arm - Science360 News Service | National Science Foundation
NASA | RXTE Detecta 'Heartbeat' do candidato mais pequeno buraco negro
Esta animação compara 'heartbeats' o raio-X da GRS 1915 e IGR J17091, dois buracos negros que ingerir gás a partir de estrelas companheiras. GRS 1915 tem quase cinco vezes a massa do IGR J17091, que em três massas solares pode ser o menor buraco negro conhecido. Um fly-through relaciona os batimentos cardíacos às mudanças na hipótese de jet do buraco negro e disco.
Dados da NASA Rossi X-ray Timing Explorer (RXTE) satélite identificou um candidato para o buraco mais pequeno conhecido preto. A evidência vem de um tipo específico de X-ray padrão - apelidado de "batimento cardíaco" por causa de sua semelhança com um eletrocardiograma -. Que até agora tem sido registrada em apenas um sistema de buraco negro
IGR J17091 Named-3624 após a astronómica coordenadas da sua posição céu, os pares de sistema binário de uma estrela normal com um buraco negro que pode pesar menos de três vezes a massa do Sol, perto do limite teórico em que buraco negro é o primeiro estado se torna possível. Flare-ups ocorrem quando os fluxos de gás da estrela normal em direcção ao buraco negro e forma um disco em torno dele. Fricção dentro do disco aquece o gás a milhões de graus, o que é quente o suficiente para emitir raios-X.
Muitas binários buraco negro mostram padrões distintos e altamente estruturada de alterações radiográficas, que os cientistas distinguir por letra grega nomes. Mas até à data apenas IGR J17091 e um outro sistema, chamado GRS 1915 +105, exibem os chamados rho classe oscilações que os astrónomos descrevem como um 'heartbeat' reflectindo o acréscimo e ejecção de matéria.
Pensa-se que campos magnéticos fortes perto do preto horizonte de buraco evento ejectar parte do gás em dupla, os jactos em direcções opostas que explosão para fora a uma velocidade próxima à da luz. O pico da sua emissão batimento cardíaco corresponde ao surgimento do jacto. Mudanças no espectro de raios-X observadas por RXTE durante cada batida em GRS 1915 revelam que a região mais interna do disco emite radiação suficiente para empurrar para trás o gás, criando um forte vento exterior que staunches o fluxo para o interior, brevemente fome do buraco negro e desligar o jacto. Isto corresponde à menor emissão. Eventualmente, o disco interno fica tão brilhante e tão quente que essencialmente se desintegra e mergulha em direcção ao buraco negro, re-estabelecer o jacto e começando um novo ciclo.
Na GRS 1915 +105, que aos 14 massas solares é de mais para o maciço de os dois, este ciclo ocorre em menos de 40 segundos. Ela ocorre oito vezes mais rápido no IGR J17091. Este vídeo é de domínio público e pode ser baixado em: http://svs.gsfc.nasa.gov/goto?10875 Como nossos vídeos? Assinar Godard da NASA Shorts HD podcast: http://svs.gsfc.nasa.gov/vis/Tunes/f0004_index.html Ou encontrar NASA Godard Space Flight Center no Facebook: http://www.facebook.com/NASA.GSFC ou encontrar-nos no Twitter: http://twitter.com/NASAGoddard
NASA | Diviner LRO Toma Temperatura da Lua Durante 10 de Dezembro de 2011 Eclipse
Durante o eclipse lunar 2011 Dezembro, os cientistas serão capazes de obter uma vista única da lua. Enquanto o sol é bloqueada pela Terra, instrumento Diviner LRO levará a temperatura na superfície lunar. Desde tamanhos diferentes de rocha fresca em taxas diferentes, os cientistas serão capazes de inferir o tamanho e a densidade das rochas da lua. Este vídeo é de domínio público. Como nossos vídeos? Assinar Goddard da NASA Shorts HD podcast: http://svs.gsfc.nasa.gov/vis/iTunes/f0004_index.html Ou encontrar NASA Goddard Space Flight Center no Facebook: http://www.facebook.com/NASA.GSFC ou encontrar-nos no Twitter: http://twitter.com/NASAGoddard
Mudança climática e outras ameaças à Golias mundo de água doce
O Grande Lakes Observatory (LLO) ajuda um grupo interdisciplinar de cientistas usam abordagens de investigação oceanográfica para investigar os mistérios de grandes lagos, e isso inclui tudo, desde grandes reacções à mudança climática para os micróbios novas e outras formas de vida. Com o apoio da National Science Foundation, os cientistas LLO trabalho para melhor compreender a biologia, química, física e geologia dessas massas de água. No verão de 2011, cientistas LLO completou um 17 - cruzeiro de pesquisa dia em Lagos Superior, Huron, Erie e, concentrando-se sobre como o acumulo de nitratos pode ter impacto na ecologia de todos os Grandes Lagos. Dizem que uma maior compreensão dos lagos, em última instância melhorar a nossa gestão e os esforços de conservação.
ScienceCast - Um Super-Sized Lunar Eclipse
Em 10 de Dezembro, observadores do céu no oeste dos Estados Unidos vai assistir a um eclipse lunar total inchados de super-sized proporções pela ilusão da lua.
NASA | A verdade sobre 2012 - Tempestades Solares
Devemos estar preocupados com as tempestades solares em 2012? . Heliophysicist Alex Young da NASA GoddardHeliophysicist Alex Young da NASA Goddard Space Flight Center classifica a verdade da ficção Este vídeo é de domínio público e pode ser baixado em: http://svs.gsfc.nasa.gov/goto?10754 Como nossos vídeos? Assinar Goddard da NASA Shorts HD podcast: http://svs.gsfc.nasa.gov/vis/iTunes/f0004_index.html Ou encontrar NASA Goddard Space Flight Center no Facebook: http://www.facebook.com/NASA.GSFC ou encontrar-nos no Twitter: http://twitter.com/NASAGoddard
Modelagem Nosso Clima Futuro
Descubra como os dados do registro de núcleo de gelo são usados ​​para ajudar os cientistas a prever o futuro do nosso clima. (Por favor note que este é o final de uma série de três partes, que inclui o "Ice Antiga e futuro do nosso planeta" primeiro e "Life on the Ice" segundo)
Life on the ice
Junte-se três jovens cientistas em uma viagem para a camada de gelo da Antárctida Ocidental. (Por favor note que este é o segundo de uma série de três partes, que inclui o "Ice Antiga e futuro do nosso planeta" primeiro e "Modelagem Climática nosso Futuro" final)
Gelo antigo e o futuro do nosso planeta
Nas profundezas no interior da Antárctida, os cientistas trabalham para desvendar os segredos do passado do nosso planeta.

Língua tribal educadora Maria Hermes da Universidade de Minnesota, Duluth documentos línguas ameaçadas de extinção. Com o apoio da National Science Foundation, a equipe está trabalhando com os mais velhos para gravar, traduzir, transcrever, anotar e conversas. Ao mesmo tempo, ela está ajudando a formar novos estudiosos, jovens e velhos, que querem falar a língua Ojibwe. Sua equipe vai além de apenas traduzir o texto, eles são a criação de vídeos de conversas entre os anciãos. Os vídeos, que será um auxiliar de ensino mais atraente para os estudantes contemporânea, vai se tornar parte de multimídia interactiva módulos de aprendizagem. Estes módulos podem servir de modelo para os esforços para revitalizar outras línguas ameaçadas de extinção.
Expedition 29 Lança para a Estação Espacial
Expedition 29 Soyuz Comandante Anton Shkaplerov, engenheiro de voo da NASA Dan Burbank e engenheiro de voo russo Anatoly Ivanishin lançado no russo Soyuz TMA-22 em 14 de Novembro de 2011, (13 de Novembro nos Estados Unidos) a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão para começar uma dois dias de viagem até a Estação Espacial Internacional. O trio irá acoplar à estação em 15 de Novembro, o tempo dos EUA, para iniciar um cinco e um turno de mês e meio no complexo, juntando-se o comandante da estação Mike Fossum da NASA, engenheiro de voo russo Sergei Volkov e Aeroespacial do Japão Agência de Exploração Flight Engineer Satoshi Furukawa, que foram no posto desde Junho.
Sheldan Nidle - Energia Ponto Zero e Física
www.paoweb.com Sheldan Biografia Nidle --------------------------------- Sheldan Nidle nasceu em New York City em 11 de Novembro de 1946, e cresceu em Buffalo, Nova York. Suas primeiras experiências extraterrestres e OVNIs começaram logo após seu nascimento e foram destaque durante toda a sua infância por vários modos de fenómenos de contacto, bem como manifestações que acompanham - a luz forma de comunicação, visitas extraterrestres, e sessões de ensino / aprendizagem a bordo da sonda. Durante a maior parte de sua vida, ele gozou em curso de comunicação telepática e insere 'conhecimento básico' directo (implantes etérico e físico). Sheldan tem observado visualmente e fisicamente espaçonave experimentou ao longo dos anos. torno da idade de quatorze anos, Sheldan solicitou que os Sirianos e os seus aliados da Federação Galáctica de Luz interromper as comunicações com ele porque ele estava experimentando conflito esmagadora entre os seus conhecimentos científicos e que ele estava aprendendo aqui na Terra. Eles deixaram, mas os Sirianos e os seus aliados da Federação Galáctica de Luz disse-lhe que estaria de volta quando chegou a hora de completar a sua missão para o planeta Terra e seu povo. Na escola, ele foi colocado em programas de ciência avançada em áreas como física, química e cálculo. Sheldan recebeu um mestrado em Ciência Política pela Universidade de Buffalo em 1968. Ele também recebeu um mestrado em Governo do Sudeste Asiático da Universidade de Ohio em 1970 e um mestrado em política americana e da Administração Pública Internacionais pela University of Southern California, onde ele também perseguiu um Ph.D. programa (1974-1976). Na década de 1970, ele foi Vice-Presidente de Programação Científica no Syntar Productions, onde ele








































Co-criou um documentário sobre a vida e as realizações de Nikola Tesla. Da década de 1970 através de meados dos anos 1980, ele esteve envolvido na pesquisa científica sobre fontes alternativas de energia eléctrica. Em meados dos anos 1980, seus contactos extraterrestres retomada. Actualmente, Sheldan é um representante e palestrante da Federação Galáctica de Luz e, em Novembro de 1997, fundou a Organização de Activação Planetária (PAO).
djhollywoodaus
Nome: A Dança do Universo - Marcelo Gleiser
Nome Original:
Autor: Marcelo Gleiser
Género: Ciências Exactas
Ano de Lançamento: 2000
Editora: Companhia das Letras
Sinopse: O que aconteceu no momento da Criação? Houve um minuto determinado em que o Universo que nos rodeia surgiu? Essas são questões tão antigas como a própria humanidade. Muitos procuram a resposta nos mitos e na religião. Outros nas teorias científicas. Em A dança do Universo, o físico Marcelo Gleiser mostra em linguagem clara que esses dois enfoques não são tão distantes quanto imaginamos, apresentando versões de diversas culturas para o mistério da Criação, até desembocar na explicação da ciência moderna para o surgimento do Universo.
NASA | Fazer Tractor feixes uma realidade (Eventualmente)Feixes de tractor - a capacidade de capturar e mover objectos usando a luz laser - são as coisa de ficção científica, mas uma equipe de cientistas da NASA ganhou financiamento para estudar o conceito de captura de partículas remotamente planetária ou atmosférica e entregá-los a um veículo robótico ou em órbita espaçonaves para análise. Esta animação mostra como uma missão hipotético futuro possa vir a empregar tecnologia de raio tractor.
Este vídeo é de domínio público e pode ser baixado em: ‪ http://svs.gsfc.nasa.gov/goto?20189
Como nossos vídeos? Assinar Goddard da NASA Shorts HD podcast:
em/NASAGoddard ‬